O motor é o coração do carro, portanto, é preciso ter certos cuidados com as peças do motor. Confira.

Para que você possa andar tranquilamente com seu carro e prevenir problemas no dia a dia, é preciso tomar cuidados e fazer manutenções. Muitos motoristas acabam se preocupando somente com a aparência do veículo, mas é fundamental que você se atente também às suas partes internas — principalmente com as peças de motor.

Quando essa parte do veículo não está funcionando em perfeito estado, é comum que ocorram inúmeras falhas e defeitos. Não à toa, o motor é considerado o coração. 

É imprescindível, então, adotar práticas que, apesar de simples, podem fazer toda a diferença para prolongar a vida útil do automóvel. Confira!

Sempre checar o sistema de arrefecimento

Responsável por controlar a temperatura do motor, o sistema de arrefecimento necessita de atenção. Se o nível de líquido no reservatório — água do radiador — não estiver na proporção adequada, a temperatura do motor sobe e seu funcionamento fica totalmente comprometido. Pode até mesmo fundir.

Para evitar, sempre cheque o nível da água do radiador e o mantenha entre o mínimo e máximo indicado no compartimento.

Trocar a correia dentada

A correia de distribuição, chamada também de correia dentada, é quem possibilita a movimentação entre o virabrequim e o comando de válvulas do veículo. É importantíssima para o bom funcionamento do carro. 

Por isso, ela deve ser substituída conforme a data determinada no manual do fabricante, que normalmente é a cada 40 mil km. Em uma loja de autopeças, você encontra facilmente esse componente.

Olhar as luzes do painel

Caso você perceba que uma luz do painel se acenda com o desenho de um motor, é um alerta. Trata-se da luz da injeção, que indica falha no motor, como problemas no catalisador ou no sensor de fluxo de ar em massa, exemplificando. Nesse caso, é preciso levar o carro até uma oficina imediatamente.

Trocar o óleo

Um dos cuidados mais importantes, mas, muitas vezes, esquecido pelos motoristas. O óleo tem a importante função de lubrificar e facilitar a movimentação das peças de motor. Sem falar que limpa componentes que surgem com o atrito.

O ideal é verificar o óleo a cada 15 dias, trocando-o a cada seis meses ou a cada 10 mil km rodados. Quando o nível de óleo está muito baixo, as chances das peças se desgastarem e o motor superaquecer são altas.

É possível ter esses produtos em diversos pontos, como postos de gasolina e autopeças.

Utilizar combustível de qualidade

Aqui vai uma dica simples, porém imprescindível. Usando combustível de baixa qualidade, ficam no motor resíduos que podem prejudicar seu funcionamento. O ideal é sempre abastecer em locais confiáveis e, sempre que possível, utilizar gasolina aditivada. Esse modelo conta com detergentes que auxiliam na limpeza interna do motor e dos injetores.Bom, como deu para perceber, o motor requer uma boa atenção. No entanto, também é preciso ficar ligado em outras partes do seu automóvel, como câmbio do carro e suspensão de carro.